Navegue para frente para acessar os resultados sugeridos

    Conheça o Conselho Consultivo de Anfitriões: Susan Bailey

    Saiba como seu trabalho paralelo se tornou um negócio e confira os planos do conselho para 2021.
    Por Airbnb em 13 de jan. de 2021
    Leitura de 4 minutos
    Atualizado em 19 de jan. de 2021

    Destaques

    • Graças a uma ideia dos filhos, Susan começou a hospedar no Airbnb

    • Ela conseguiu ajudar a sustentar a família adotiva com os ganhos e encontrar uma nova carreira

    • Como membro do Conselho Consultivo de Anfitriões no Airbnb, ela compartilha o que o conselho planejou para este ano

    Com 17 membros de 14 países e cinco continentes, o Conselho Consultivo de Anfitriões inclui uma diversidade de anfitriões que transmitirão os interesses da comunidade global de anfitriões para o planejamento e a tomada de decisões do Airbnb em 2021. Todos os meses, destacamos um membro do Conselho Consultivo e compartilhamos as novidades mais recentes do conselho.

    Susan Bailey se tornou anfitriã no Airbnb por acidente. Ela e o marido mantiveram a primeira casa em Long Beach, Califórnia, depois que se mudaram para Denver, Colorado, caso mudassem de ideia.

    Embora Susan e o marido tenham ficado no Colorado, eles mantiveram a acomodação no sul da Califórnia e a alugaram para o mesmo casal por 19 anos. Quando o casal deixou a região para comprar a própria casa, Susan embarcou na renovação da propriedade para que a família pudesse aproveitá-la quando visitassem parentes em Long Beach. "Eu nunca pensei em alugá-la", conta ela.

    Mas então o pai de Susan ficou doente, e a mãe dela precisava de ajuda financeira para cobrir o custo do tratamento médico. O filho e a filha deram a ideia de anunciar a casa de Long Beach e a casita atrás dela no Airbnb e repassar os ganhos para a mãe de Susan.

    Mal sabia Susan que esse era o começo de um trabalho paralelo que eventualmente permitiria que ela deixasse seu emprego na área de tecnologia e se concentrasse mais na sua nova paixão pela hospitalidade.

    Leia mais sobre a experiência de Susan como anfitriã, sua posição no Conselho Consultivo de Anfitriões e o que o conselho planeja para o próximo ano.

    Como ela encontrou alegria em uma nova carreira

    "Meu pouco esforço se concentrava em ajudar meu pai e minha mãe a começar um pequeno negócio", diz Susan. A casa de Long Beach e a casita atrás dela eram tão populares que Susan e o marido compraram outra propriedade em Seattle para a filha morar. Essa propriedade tinha uma casa de campo nos fundos que podia ser anunciada no Airbnb.

    Embora a hospedagem de propriedades na Califórnia e Washington estivesse indo bem, Susan realmente não tinha pensado em se envolver em aluguéis de curta duração no Colorado. "Então, comecei a renovar casas para outras pessoas, para um parente e para um amigo", conta ela. "Eles moram na casa que fica na propriedade e têm uma unidade secundária. Ajudo a manter essas acomodações em plena operação. Sou eu quem as gerencia."

    No fim das contas, Susan decidiu desistir de sua carreira de sucesso de 33 anos como executiva de vendas e marketing no setor de tecnologia para se concentrar nas propriedades no Airbnb. "Minha filha diz: 'Mãe, seu trabalho paralelo se tornou seu trabalho.’ E, honestamente, o que eu faço agora me traz mais alegria do que eu poderia ter imaginado, e eu amava minha carreira."

    Ajuda a outras pessoas em momentos de crise

    "Eu tinha acabado de reformar uma casa linda no Colorado para minha filha, que estava se mudando de Seattle para Denver", conta Susan. "Recebi uma ligação de um homem do Airbnb, e ele perguntou se eu poderia receber um hóspede do Iêmen na manhã seguinte. Ele tinha sido oprimido em seu país por ser gay."

    Embora alguns aparelhos ainda estivessem sendo instalados, Susan ficou feliz em participar do programa Open Homes do Airbnb, que agora se tornou o Airbnb.org, uma organização sem fins lucrativos que conecta pessoas a acomodações em momentos de crise.

    "Assim começou a jornada de hospedagem de sete famílias de refugiados de cinco países diferentes durante um período de seis meses, com as quais ainda mantemos contato", diz Susan. "Talvez essa tenha sido a experiência mais gratificante que já tive como anfitriã. Aprendi e cresci muito com o enorme desafio da jornada deles para reconstruir suas vidas enquanto buscavam segurança e liberdade."

    Conheça os outros membros do Conselho Consultivo

    "Adoro a mistura de pessoas interessantes de países e culturas diferentes que recebem e servem todo o tipo de hóspede", diz Susan.

    Embora todos os membros contribuam com experiências e metas únicas para o grupo, Susan espera que o Conselho Consultivo possa criar uma voz unificada de anfitriões que demonstre sua influência por meio das conversas com os executivos do Airbnb.

    "Vemos que algumas mudanças nas necessidades dos hóspedes podem ser significativas quando compartilhadas de forma multicultural", diz ela.

    O que o Conselho Consultivo de Anfitriões planejou

    Atualmente, Susan faz parte de três conselhos sem fins lucrativos e está animada para assumir sua nova função como membro do primeiro Conselho Consultivo de Anfitriões no Airbnb.

    "Acredito que devemos definir metas ousadas, mas que podem ser alcançadas, e em grandes realizações", diz Susan. "Acho que precisamos nos comunicar de verdade e conquistar algo grande."

    Confira o que o conselho planejou para o próximo ano:

    • Criar comitês focados em áreas essenciais, como sustentabilidade, diversidade e pertencimento, e empoderamento de anfitriões com novas ferramentas e materiais educativos
    • Informar aos anfitriões mensalmente sobre planos e atividades
    • Promover a comunicação interativa com a comunidade de anfitriões
    • Compartilhar um papel ativo na representação de um conjunto diversificado de vozes dos anfitriões e ajudar a moldar o futuro da comunidade do Airbnb

    Aguarde mais informações do Conselho Consultivo de Anfitriões. Compartilharemos atualizações da reunião mensal do conselho, além de dicas dos membros do conselho.

    As informações presentes neste artigo podem ter mudado desde a publicação.

    Destaques

    • Graças a uma ideia dos filhos, Susan começou a hospedar no Airbnb

    • Ela conseguiu ajudar a sustentar a família adotiva com os ganhos e encontrar uma nova carreira

    • Como membro do Conselho Consultivo de Anfitriões no Airbnb, ela compartilha o que o conselho planejou para este ano

    Airbnb
    13 de jan. de 2021
    Essa informação foi útil?