Pular para o conteúdo

Coisas para fazer em Lisboa

Principais recomendações de moradores locais

De passeios turísticos a pérolas escondidas, descubra o que há de único na cidade com a ajuda dos moradores locais que a conhecem melhor.
Castelo
“Subir ao castelo e apreciar a sua vista de 360 graus é uma das visitas obrigatórias de quem vem a Lisboa. Neste castelo de origem medieval que sobreviveu a vários ataques de inimigos viveram vários monarcas portugueses. A sua área ocupa parte dos bairros da Mouraria, Castelo e Alfama. Recomendamos sapatos confortáveis.”
  • 489 moradores locais recomendam
Bairro
“O Chiado e o Bairro Alto representam a Lisboa mais boémia e alternativa. Alguns definem o Chiado como o Montmartre de Lisboa. O Chiado é um bairro elegante e boêmio, conhecido como o “Montmartre” de Lisboa. O Chiado foi totalmente reconstruído depois do incêndio de 1998 e nele se destacam as ruas do Carmo, com as ruínas da igreja de mesmo nome, e a de Garret. O Bairro Alto representa a Lisboa alternativa e é provavelmente o melhor lugar da cidade para escutar fados. Suas ruas estão cheias de grafites e roupas estendidas nos varais. Para chegar até o Bairro Alto você pode pegar a Rua Misericórdia. A Praça Luís de Camões, um dos cenários da Revolução dos Cravos, marca o limite entre o Chiado e o Bairro Alto. Chegar ao Chiado e ao Bairro Alto Para chegar a esses bairros, o melhor é pegar o bonde 28, o elevador de Santa Justa ou o elevador da Glória, que está na Praça dos Restauradores. Pegando o Elevador de Santa Justa podemos ver os quatro quarteirões de casas que se incendiaram em 25 de agosto de 1998. Lugares interessantes Ponto comum de encontro é o café A Brasileira, que tem na sua área externa, instalada em uma das suas mesas, uma escultura de bronze do poeta Fernando Pessoa. Do Mirante de São Pedro de Alcântara podemos curtir esplêndidas vistas da Baixa, do Tejo e a colina do Castelo de São Jorge. ”
  • 560 moradores locais recomendam
Place of Worship
“O Mosteiro dos Jerónimos é, junto com a Torre de Belém, a visita turística mais importante de Lisboa. É no seu interior que fica a tumba de Vasco da Gama. O mosteiro foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1983. Criado pelo arquiteto Diogo de Boitaca, a construção do Mosteiro dos Jerônimos teve início no dia 6 de janeiro de 1501 e terminou no final do século XVI. O estilo predominante do mosteiro é o manuelino e foi construído para celebrar o retorno de Vasco da Gama das Índias. Como curiosidade, a localização do mosteiro foi escolhida por ser onde estava a Ermida do Restelo, igreja onde Vasco da Gama e sua tripulação passaram um tempo rezando antes de começar sua viagem. A Igreja A Igreja do Mosteiro dos Jerônimos é totalmente diferente de todas as igrejas que vimos até hoje. Sua única nave conta com seis colunas perfeitamente talhadas e que parecem não ter fim. Os pontos turísticos mais interessantes são as tumbas de Vasco da Gama e Luís de Camões. Claustro O Claustro do Monastério dos Jerônimos é ainda mais impactante que o da Catedral de Lisboa. Suas dimensões e sua perfeição fazem a diferença. No percurso pelo claustro se pode visitar a igreja em sua parte superior e a tumba de Fernando Pessoa. Também há uma sala dedicada à evolução do mosteiro, comparando-a com a história de Portugal e do mundo. Visitas próximas No edifício contíguo ao mosteiro está o Museu de Arqueologia de Lisboa. Próximos ao Mosteiro estão a Torre de Belém e o Monumento aos Descobridores, dois monumentos que, junto com o Mosteiro dos Jerónimos, representam a época mais próspera de Portugal.”
  • 242 moradores locais recomendam
Monumento / ponto turístico
“A Torre de Belém, situada no estuário do Tajo, serviu inicialmente como torre de defesa para proteger Lisboa. Posteriormente, sua missão foi relegada a farol e centro aduaneiro. A Torre de Belém, de estilo manuelino, foi construída entre 1515 e 1519 e é obra de Francisco de Arruda. Em 1983, foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. A torre está situada na desembocadura do rio Tejo e inicialmente serviu para a defesa da cidade, e posteriormente se tornou centro alfandegário e farol. Está muito perto do Monastério de Jerônimos. Interior da Torre de Belém Ao entrar no térreo, você encontrará 16 janelas com canhões defensivos e também pode visitar os fossos e buracos por onde jogavam os prisioneiros. A torre em si tem cinco andares e termina em um terraço. Os andares se conectam unicamente por uma pequena escada caracol, a qual, nos dias mais lotados, pode ter longas filas e ser uma experiência claustrofóbica. Os andares são, de baixo para cima: Sala do Governador, Sala dos Reis, Sala de Audiências, Capela e Terraço. A gárgula do rinoceronte Na fachada oeste da Torre de Belém você irá encontrar uma curiosa gárgula de um rinoceronte. O primeiro rinoceronte em pisar em Portugal chegou da Índia em 1513. ”
  • 227 moradores locais recomendam
Loja de tortas
$$
“Quem visita Lisboa tem de provar o famoso pastel de Belém, ou pastel de nata, na confeitaria mais antiga da cidade. A receita original foi criada no Mosteiro dos Jerónimos, mesmo ali ao lado. Visite o interior desta pastelaria e deslumbre-se com os seus azulejos antigos.”
  • 342 moradores locais recomendam
Paisagem incrível
“Fica no Monte de Gens, e é o mais alto da cidade com vista de 360º sobre Lisboa. Fica nas imediações do tradicional bairro da Graça, e vale bem a pena conhecer. As vistas abrangem o Mar da Palha, o Castelo de São Jorge, uma boa parte da Baixa de Lisboa e o estuário do Tejo, para além do Bairro Alto, da Basílica da Estrela e muitos edifícios emblemáticos da capital portuguesa. É um local com uma luz magistral, por muitos considerado como tendo das melhores vistas sobre Lisboa. Para além da paisagem, vale a pena reparar na pequena capela ali existente, denominada de São Gens ou Nossa Senhora do Monte, local ainda hoje visitado por mulheres grávidas à procura de proteção para o parto. E, logo ao lado, numa parede velha, uns azulejos relembram um país de descobridores, emigrantes e soldados, verbalizando sentimentos transmitidos àqueles que partiam: “Boa viagem. Lisboa espera por ti”. No caminho até lá pode visitar locais locais como a magnífica Villa Bertha, o Café do Monte – uma preciosidade de estilo parisiense a caminho do miradouro – ou a Tasca do Jaime. Qualquer hora é boa para apreciar as vistas a partir do Miradouro da Senhora do Monte mas, podendo escolher, nada melhor que o entardecer, por uma questão de luz- A luz de Lisboa. ”
  • 321 moradores locais recomendam
Espaço para eventos
“24 restaurantes, 8 bares, mais de uma dezena de espaços comerciais e uma sala de espectáculos, tudo com o melhor de Lisboa (o melhor bife, o melhor hambúrguer, o melhor sushi ou os melhores espetáculos, entre outros), de um lado; acompanhados por alguns dos vendedores de carne, peixe, fruta e flores mais conhecidos (e antigos) da cidade, do outro. Hoje, em conjunto, ambos os lados se podem gabar de ter transformado o edifício, a zona e até o bairro inteiro do Cais do Sodré num fenómeno de visitantes, de dia e de noite.”
  • 267 moradores locais recomendam
Museu de Arte
“Calouste Gulbenkian criou a que é reconhecida como uma das melhores coleções privadas do mundo. Tudo o que se vê é uma obra prima, desde as pinturas de mestres como Rembrandt e Rubens, às joias Lalique, a arte egípcia e greco-romana. Calouste Gulbenkian's is recognized as one of the world's best private art collections. Everything you see is a masterpiece, from old masters such as Rembrandt and Rubens, to Lalique jewelry, to Egyptian and Greco-Roman art. ”
  • 268 moradores locais recomendam
Museu de Arte
“O Museu Nacional de Arte Antiga é o mais importante museu de arte dos séculos XII a XIX em Portugal, ao acolher a mais relevante coleção pública de arte antiga do país.[3] As suas colecções - cerca de 40000 espécies - incluem pintura, escultura, desenho e artes decorativas europeias e, também, colecções de arte asiática (Índia,China, Japão) e africana (marfins afro-portugueses) representativas das relações que se estabeleceram entre a Europa e o Oriente na sequência das viagens dos descobrimentos - iniciadas no século XV e de que Portugal foi nação pioneira.”
  • 204 moradores locais recomendam
Restaurante de Frutos do Mar
$$$
“Para quem gosta de comer mariscos, esta sempre cheia, não aceita reservas, caro.”
  • 290 moradores locais recomendam
Espaço para eventos
“A feira mais original de Lisboa...onde se encontra quase tudo...Recua ao passado, numa aventura de descobertas.”
  • 369 moradores locais recomendam
Bairro
“Poucas coisas se comparam à beleza natural do nascer do Sol em Lisboa. E Alfama é um ponto privilegiado para desfrutar deste espectáculo patrocinado pela Mãe Natureza. Procure um dos miradouros de Alfama (Santa Luzia, por exemplo) para ver surgir, pouco a pouco, os tons quentes e ocres na linha do horizonte, iluminando telhados, torres de igrejas, chaminés, conventos e o rio é fotografar Lisboa com a retina numa imagem de rara beleza que ficará gravada para sempre na sua memória. Em tempos habitada por mouros e judeus e, mais tarde, um bairro de pescadores, Alfama é uma visita obrigatória em Lisboa. Quando nos perdemos nas suas travessas, ruas e ruelas, sentimo-nos como se estivéssemos numa pequena aldeia. Um bairro cheio de vida e repleto de charme onde o casario se mistura com a visão do rio enquanto passamos por lojas de artesanato, restaurantes e casas de fado.”
  • 253 moradores locais recomendam
Night Club
$$$
“A Discoteca mais conhecida de Lisboa. Tem concertos, música ao vivo. Um must da noite Lisboeta. Tem a vantagem de poder ir e vir a pé do Ophélia River (15 minutos) ”
  • 239 moradores locais recomendam
Cultural Center
“Centro Cultural com duas salas de espectáculos Exposições temporárias essencialmente de arte moderna Exposição permanente de design Localiza-se na magnifica Praça do Império em frente ao rio com o Planetário e o Mosteiro dos Jerónimos ao lado. ”
  • 158 moradores locais recomendam
Paisagem incrível
“O Elevador de Santa Justa, também conhecido como Elevador do Carmo, é um dos monumentos mais interessantes da Baixa, centro histórico lisboeta. Concebido por Raoul Mesnier du Ponsard, o elevador liga a Baixa ao Chiado/Bairro Alto e apresenta um design neogótico romântico. Abriu em 1902, altura em que funcionava a vapor, e em 1907 começou a trabalhar a energia elétrica, sendo o único elevador vertical em Lisboa a prestar um serviço público. Feito inteiramente de ferro fundido e enriquecido com trabalhos em filigrana, o elevador dentro da torre, sobe 45 metros e leva 45 pessoas em cada cabine (existem duas). A bilheteira localiza-se por trás da torre, nos degraus da Rua do Carmo. Os passageiros podem subir ou descer pelo elevador dentro de duas elegantes cabinas de madeira com acessórios de latão. No topo conta com vistas magníficas sobre o centro de Lisboa e o Rio Tejo. ”
  • 220 moradores locais recomendam
Aquarium
“O Oceanário de Lisboa é o segundo maior aquário da Europa. Nele convivem mais de 15.000 animais e mais de 450 espécies diferentes de plantas. O Oceanário de Lisboa é o segundo maior aquário da Europa, atrás apenas do L’Oceanogràfic de Valência. Em seu habitat convivem mais de 15.000 seres vivos de mais de 450 espécies diferentes. O edifício no qual está instalado é um dos que mais chamam atenção no Parque das Nações. Está “flutuando” na água e a entrada está nas passarelas. Durante a Expo, foi chamado de Pavilhão Oceano e foi um dos mais populares. Visitando o Oceanário O edifício do Oceanário tem dois andares e tudo gira ao redor de um grande aquário central. Fazendo a visita na ordem indicada, você irá ver as espécies marinhas dos diferentes oceanos. No andar superior, você verá animais e plantas de superfície, enquanto na inferior estão as espécies marinhas das profundezas. O aquário central é provavelmente o mais chamativo do Ocenário, já que nele convivem centenas de espécies: tubarões, arraias e peixes tropicais são alguns dos seus habitantes. Um bom lugar para ir com as crianças Se você viaja com crianças, o Oceanário é uma visita essencial, além disso, há uma entrada familiar que oferece um pequeno desconto. ”
  • 163 moradores locais recomendam

Os melhores restaurantes

Restaurante de Frutos do Mar
“Para quem gosta de comer mariscos, esta sempre cheia, não aceita reservas, caro.”
  • 290 moradores locais recomendam
Loja de departamento
“Centro comercial de artigos de Marca e lojas de elite. Tem também cinemas na sua parte do subsolo.”
  • 106 moradores locais recomendam
Restaurante português
“Lugar único, no centro histórico de Lisboa, onde as artes circenses, a cultura e a gastronomia se misturam de forma perfeita.”
  • 112 moradores locais recomendam
Restaurante de Frutos do Mar
“Restaurante moderno mas com gastronomia portuguesa de alta qualidade! Preço por pessoa ronda os 25€”
  • 84 moradores locais recomendam
Bar de Coquetéis
“ Uma das melhores vista para o Castelo, num ambiente descontraído e na moda”
  • 75 moradores locais recomendam
Bar
“Restaurante Típico de cozinha portuguesa, onde pode ouvir o nosso Fado ao vivo.”
  • 71 moradores locais recomendam
Restaurante português
“O bigode de um patrão , a barriguinha de outro, os clientes diversos desde o homem das obras ao doutor do Ministério e, como e obvio, a comida fazem deste um lugar bem típico português”
  • 66 moradores locais recomendam
Bar
“restaurante Indiano sofisticado, mas com uma das mais lindas vistas de Lisboa. Tem também uma esplanada do lado de fora para só tomar um drinque e namorar.”
  • 88 moradores locais recomendam

Conheça Lisboa

Saiba mais no Airbnb